Uncategorized Edgar Martins

Amanhecer Galáctico

a1-a

As Raças Raízes

Tenho feito referências esporádicas ao processo evolutivo do planeta Terra e creio que chegou o momento de falar sobre as Raças que já o habitaram e que habitarão no futuro próximo. Antes, porém, farei uma pequena explanação sobre o processo evolutivo dos orbes (corpos celestes), como a Terra, a fim de facilitar a compreensão de assunto tão vasto.

Quando da formação de um orbe há a instauração e instalação de um sem número de processos energéticos e espirituais que visam dar suporte à vida em seus vários níveis. Isso ocorre mesmo antes dos processos físicos. O planeta Terra foi planificado para ser, inicialmente, palco para processos físicos densos e, futuramente, palco para processos ascensionais. Explicando de outra forma, temos que a Terra foi planejada para servir de instrumento evolutivo para uma faixa muito grande de experimentações espirituais, dos quais falarei em colunas futuras.

Quanto às Raças, cinco se desenvolveram dentro do plano existencial denso e duas florescerão em planos mais sutis. Cada Raça Raiz é dividida em sete sub-Raças e cada uma aprimora os atributos da anterior e prepara o ambiente para a próxima. Assim temos as seguintes Raças:

Primeira Raça Raiz: Forjou a base humanóide do planeta Terra, não teve um nome e sua existência transcorreu tão-somente em níveis supra físicos (não chegou a encarnar).

Segunda Raça Raiz: Hiperbórea, concentrou-se principalmente onde na época eram as regiões boreais do planeta. Também não chegou a encarnar integralmente (tinham corpos semi-densos). Vibrava no comprimento de onda da Luz Branca, o que lhes emprestava um grau de pureza muito alto. Nesta época ocorreu a invasão do planeta pela Irmandade do Mal (o contraponto energético que propiciou a dualidade), que veio a impulsionar o desenvolvimento desta e das Raças subsequentes.

Terceira Raça Raiz: Lemuriana, primeira materializada no plano concreto. A maioria dos órgãos e sentidos foi desenvolvida por esta Raça que, a partir da sexta sub-Raça automatizou grande parte das funções físicas. As funções sexuais, em especial, foram implementadas e o conjunto hormonal definido, propiciando o desenvolvimento dos Chákras principais. Seu continente, a Lemúria, foi destruído por cataclismos provocados por desvios de conduta quando procuraram ignorar e sobrepujar o equilíbrio da dualidade.

atlantida-atlantis-9

Quarta Raça Raiz: Atlante, nela se desenvolveu o corpo emocional. Atingiu um patamar tecnológico muito acima do que hoje conhecemos. Ao contrário da nossa sociedade ocidental, não dissociou o etérico do concreto e, por isso mesmo, dominou plenamente as energias vitais do planeta Terra, em especial, o eletromagnetismo. Incorreu nos mesmos erros da Raça anterior, Lemuriana, ao tentar subverter a ordem natural e Celeste da dualidade e teve seu continente, a Atlântida, destruído por cataclismos naturais (erupções vulcânicas e maremotos).

Quinta Raça Raiz: Ariana (a Raça atual). Nela se desenvolveu os corpos mentais concreto e abstrato.  Estamos na quinta sub-Raça e o planeta Terra atingiu seu ápice de densificação, passando agora a sutilizar-se, já preparando as estruturas para o surgimento da sexta sub-Raça que se manifestará em uma freqüência muito mais alta e, portanto, menos sujeita aos efeitos da dualidade. Estamos saindo do período conhecido como “noite galáctica” para o chamado ”dia galáctico” (neste momento, ano de dois mil e oito, iniciamos o quarto final do “tempo do não-tempo”, período de vinte anos que antecede o período de “claridade”).

A exemplo das duas Raças anteriores, a nossa também busca subverter as Leis Celestes e sobrepujar a dualidade (brevemente falarei sobre a dualidade). Dias difíceis podem estar vindo por aí, caso o equilíbrio e a harmonia não venham a ser restaurados e consolidados.

Sexta Raça Raiz: Deverá manifestar-se quando a consciência do Ser humano estiver estável e as energias espirituais expressarem-se mais livremente. Será regida por Indra (Senhor do elemento ar). Nesta Raça o corpo primordial (monádico) ascenderá aos planos superiores.

Sétima Raça raiz: Nesta Raça o regente monádico (centelha cósmica emanada do Criador), chegará ao seu máximo aperfeiçoamento e se elevará ao estado de Avatar; então o presente ciclo de expressão lógico estará consumado.

Bem, chegamos em um momento de profunda reflexão e avaliarmos sobre o projeto Divino para o nosso amado planeta Terra e para nós, seus filhos. “O chamado para uma reconexão, um despertar para sua missão divina, compreender aquilo que você veio fazer e contribuir com o todo, através de uma grande Jornada Espiritual de você com a fonte criadora, com Gaia (Pachamama)”. Existem algumas poucas fontes de informação confiáveis a respeito, mas, do fundo do meu coração, sugiro que a melhor é a sua própria consciência (a centelha Divina que te anima; o seu “Eu Sou”; o seu Espírito eterno; seu Deus agido).” Que possamos ascender para uma nova consciência conforme a Profecia Celestina nos ensina um chamado para a ação vivenciar nossa própria reconexão.” 

Fonte: Marco Anconi/ Edgar Martins 

Logo Escola Flor da Vida II cópia

 

Sobre o autor | Website

Deixe um comentário abaixo:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!