Reiki Edgar Martins

Reiki, Magnetoterapia, Terapia Vibracional, Florais, Toque Quântico, Frequência de Brilho, Constelações, Cura Prânica, Cromoterapia: Todas usam a mesma energia.

Oras, se o paciente quer constelar, ok, vamos lá… O paciente quer receber um toque quântico ou Reiki para aliviar e curar seus sintomas, ok, vamos lá… Porém, tudo é movido pela mesma energia, que nada mais é que adequada a cada método de cura energética que existe no “Mercado”.

Os mais renomados Físicos Quânticos, Canalizadores de Energias, Cientistas, Médicos Espiritualistas e Filósofos da nossa história, cada qual com seu método, utilizam-se todos da mesma energia.

Cada um destes cientistas nomeiam sua metodologia, somente acrescentando ou tirando uma nova visão sobre outra teoria já existente. Isso não é feito por maldade e sim porque é o meio que cada um encontra para o avanço da própria ciência, explicando e ensinando seus “novos métodos” a partir de seus experimentos e resultados.

Porém, este “balaio de gato” acaba confundindo cada vez mais as pessoas, que correm de um profissional para o outro “À espera de um milagre”.

Gente, por favor! O milagre e a cura está dentro de cada um de nós e não no terapeuta. Aprender como usar essa energia não será somente útil para sua auto cura, mas também para equilibrar o campo vibracional da sua família, da sua casa, do seu trabalho, dos seus pacientes e assim por diante. Estando em vibração harmoniosa, as células se comunicam e em pouquíssimo tempo as que já estão curadas, transmitem as ondas saudáveis às células doentes e assim acontece o processo de cura. Da mesma forma, conseguimos “contagiar” um ambiente e pessoas que estão ao nosso lado, neutralizando, harmonizando e restaurando a vibração delas positivamente. Daí a expressão:

“Quando você muda, tudo muda ao seu redor.”

Cada um destes filósofos, físicos e cientistas, a partir de suas próprias crenças, fizeram seus experimentos e hoje estão no mercado (eles e/ou seus seguidores), ensinando pessoas e formando profissionais segundo seus próprios métodos. Um exemplo: Muitos deles dizem ter canalizado estas informações por mestres ascensionados, outros por determinada raça que não a humana, outros dizem ter intuído e outros que receberam as instruções a partir de aparições de santos, mas enfim, em que acreditar?  Esta é a nossa proposta: A física quântica estuda e comprova os resultados sem analisar se seu autor é espiritualista, cético, foi abduzido, etc…

Então o propósito deste texto é:

Não se apegue a nenhuma teoria, aprenda a usar esta energia e, a partir dos seus experimentos e resultados, crie sua própria técnica, de acordo com sua crença e os resultados obtidos por você. A melhor história durante um curso ou palestra é a HISTÓRIA DA SUA VIDA.

Claro que desenvolver os dons, aprender novas técnicas e ter sensibilidade fazem toda a diferença, porém, tudo isso pode ser desenvolvido e aprendido, pois está disponível no Universo para todos aqueles que estiverem abertos para receber.

Preocupada com tantos resultados positivos, provenientes de relatos de cura através das mais variadas formas de Cura Energética, a ciência sentiu-se obrigada a investigar. Afinal, tudo poderia ser apenas um “efeito placebo”, mas não era! E assim, a Física Quântica vem comprovando a existência destas energias, pois independentemente do método, os resultados chamam a atenção. O comprovado é que esta Energia Quântica é capaz de recuperar as células do nosso corpo a partir do equilíbrio vibracional delas. Quântica era antigamente um termo científico, mas que vem se tornando comum na atualidade. Porém, sabermos que estas energias existem e que todos podemos ter acesso, e isso não significa tentar entender o que é Física Quântica, pois ela é extremamente complexa, mas os resultados obtidos a partir de uma técnica de acesso a ela, são extremamente simples.

Mas, para os que querem se aprofundar neste estudo, vou fazer aqui um breve comentário científico para que depois busquem mais informações.

Segundo Rafael Rodrigues,  autor do site Astropt.org, a Física Quântica surgiu por volta de 1.900, como a tentativa de explicar a natureza naquilo que ela tem de menor: os constituintes básicos da matéria e tudo que possa ter um tamanho igual ou menor. Em outras palavras, pense o seguinte: tudo o que é maior do que um átomo está sujeito as leis da física que chamamos de “física clássica”, certo? Por exemplo, elas sofrem a atração da gravidade, as leis da inércia, ação e reação, e por aí vai. Mas quando analisamos tamanhos menores que um átomo, tudo muda e as regras da física clássica já NÃO valem mais. Foi preciso então admitir que eram necessárias outras leis para lidar com essa realidade, e também uma física totalmente revolucionária, que ficou conhecida como Física Quântica.

O princípio da Física Quântica é que tudo é um conjunto de possibilidades, nada é imutável, tudo está em movimento e assim, como foi provado que toda “matéria”, como nós e tudo que é palpável, na verdade é feita de energia pura. Resumiu-se então que TUDO É ENERGIA, portanto, quando transcendemos os paradigmas que nos foram ensinados, podemos ter um novo jeito de VER, de SER e de VIVER, sob as leis universais, que se tornaram superiores as leis básicas da física. Basta entendermos que todos nós temos um universo de possibilidades, eliminando qualquer conceito de “destino”, “carma”, dentre outros. Somos criadores do nosso próprio mundo, aquilo que acreditarmos passa a ser nossa realidade. Se sua vida não vai bem em algum aspecto, por que ficar preso as leis da física convencional? Vamos conhecer e aprender a usar esta energia, mudando nosso campo vibracional e curando a nós, nossos próximos, ambientes, relacionamentos, pacientes, etc… Uma das famosas comprovações científicas deste mundo de possibilidades é o exemplo da equação de Schrodinger não relativista, como uma aproximação ao caso generalizado da teoria de Broglie. Schrodinger, posteriormente, demonstrou que ambas as aproximações eram equivalentes e ficou conhecido pelo clássico experimento mental chamado “o gato de Schrodinger”, que ilustrava o relativismo quântico com a ideia de que um gato fechado dentro de uma caixa está tanto vivo quanto morto, enquanto não abrirmos a caixa e termos certeza de qual é o verdadeiro estado do gato, ilustrada de forma simples nesta imagem:

Imagem relacionada

 

A dualidade onda-partícula diz que partículas se comportam ora como partículas ora como ondas. No nosso dia a dia, parece que vivemos num planeta plano, o que você sabe que não é verdade; nosso mundo é uma esfera, e no espaço não existe direita e esquerda, cima ou baixo.

Nosso dia ocorre numa escala dita macroscópica (tudo aquilo que podemos ver a olho nu, por assim dizer). São os objetos que podemos enxergar sem a ajuda de lentes ou microscópios atômicos. A física quântica lida com coisas muito e tremendamente pequenas. Muitíssimo menores que um milímetro. Existem várias partículas do átomo, como os nêutrons (que contém uma carga neutra e são formados por três quarks) e prótons (carga positiva, também formados por três quarks); juntos eles formam o núcleo atômico.

O mundo em que vivemos é feito de átomos. Os átomos são feitos de coisas ainda menores chamadas quarks e elétrons. Os átomos, elétrons, quarks e outra coisa tão pequena que ainda não sabemos muito sobre ela, chamada fóton, têm comportamentos bizarros de vez em quando: nunca podemos saber exatamente onde estão. Não é por falta de instrumentos potentes, é uma lei da física, chamada Princípio da Incerteza de Heisenberg, que diz que nunca saberemos a exata posição das coisas. Nunca saberemos onde os elétrons de um átomo estão exatamente. É algo estranhíssimo, mas é a verdade. Há elétrons que, inclusive, somem de um lugar e reaparecem em outro, algo como um teletransporte. Não dá para ver que caminho seguiram para ir de um lugar ao outro, só sabemos que eles fazem isso. Na parapsicologia, chamamos este fenômeno de “Aporte”.

Já aconteceu de perder uma chave e depois encontrá-la num lugar onde jamais teria deixado? Pois é. Estes fenômenos são comprovados, porém complexos, assim basta sabermos que existe fundamentação teórica e prática que comprovam tais fenômenos. Lembrem-se de que não ficamos analisando como uma lâmpada acende, ou como recebemos os sinais de TV ou celular, nós simplesmente usufruímos destas tecnologias, sem questioná-las. Esta é a proposta, como usar esta energia de cura, sem precisarmos estudar centenas de livros.

Isso é possível apenas com um treinamento, que já não se trata de Fé e sim de estar aberto para aprender e usufruir de tudo isso que está no Universo disponível a todos.  No final deste texto, sugerimos algumas formas de facilitar seu acesso a esta energia.

Muito embora a Física Quântica seja esquisitíssima foi a partir dela que surgiram os maiores avanços da nossa tecnologia atual. Até o computador, smartphone ou tablet no qual você está lendo esse texto deve muito à mecânica quântica.

Esse fenômeno foi também comprovado na teoria de evolução dos “campos morfogenéticos” ou “Campos Mórficos”, formulada pelo biólogo britânico Rupert Sheldrake e apoiando-se em conceitos da Física Quântica, como por exemplo a não localidade. Ele comprova porque às vezes temos a sensação de estar sendo observados (título de um de seus livros) e também como um bando de pássaros é capaz de bailar perfeitamente com coreografias tão complexas, sem haver um erro sequer. Tudo faz parte desta ENERGIA QUÂNTICA.

APRENDA A USAR ESSA ENERGIA

Amados, vamos deixar claro o seguinte, este não é um mérito meu, nem de nenhum dos grandes mestres da ciência ou de grandes curandeiros. Com o passar dos anos e muitas pesquisas foi descoberto que esta energia e seus benefícios PODEM SER USADAS POR QUALQUER PESSOA. Porém, cada profissional teve suas próprias descobertas e assim vem surgindo os mais diversos nomes de “Terapias Rápidas” que brilham os olhos daqueles que não aguentam mais sofrer de dores físicas e emocionais, sendo que ambas ocorrem por uma vibração energética desequilibrada no sistema de cada um.

Muita Luz, Gratidão

Edgar Martins

Fonte: Raquel Koury

Sobre o autor | Website

Deixe um comentário abaixo:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!