A MONTANHA SHASTA – Onde o Céu e a Terra se encontram

Shasta é uma palavra indígena norte americana que significa 3. O número 3. Talvez seja porque dependendo do ângulo em que olhamos a montanha Shasta, enxergamos 3 picos. 

Mas podemos compreender Shasta como sendo a Chama Trina no chakra do coração dos Estados Unidos da América, pois a montanha fica ao centro-oeste deste pais. 

Além da Chama Trina do país da liberdade, a montanha Shasta contém o maior foco da Chama Violeta da Liberdade para o planeta Terra, e ainda, outro foco da Sagrada Chama Branca da Mãe Divina e o foco desta mesma Chama do quarto raio, no retiro dos amados Arcanjos Grabriel e Esperança que se estende desde a montanha até a cidade de Sacramento CA.

A Montanha Shasta, conhecida como a Montanha Branca, é um vulcão potencialmente ativo localizado ao norte da Califórnia, no condado de Siskiyou.

A uma altitude de 14.179 pés ou 4.322 metros, é o quinto maior na Califórnia. A Montanha Shasta tem um volume estimado de 350km quadrados, o que torna o vulcão o mais volumoso no arco vulcânico da sua cordilheira.

A montanha e arredores são geridas pelo Serviço Florestal dos estados Unidos, uma parte da Floresta Nacional Shasta-Trinity.

O Monte Shasta domina a paisagem de planícies altas e das florestas de coníferas ao norte da Califórnia. Em um dia claro de inverno, Shasta, a Montanha Nevada, pode ser vista desde o piso do Vale Central, 140 milhas ou 230 km ao sul da montanha.

Tribos indígenas próximas referem-se às suas geleiras como pegadas feitas pelo criador quando desceu a Terra. Muitos alpinistas concentram-se durante o verão ao redor da montanha para escalar o seu pico. A montanha tem atraído a atenção de poetas, autores, místicos e religiosos.

A montanha é composta por quatro cones vulcânicos sobrepostos que construíram uma forma complexa, incluindo o cume principal e Shastina, o cone satélite proeminente de 12,330 pés ou 3.760 m, que tem uma forma visivelmente cônica.

Sem dúvida alguma o mais impressionante nesta montanha, são as formações das nuvens que repetidas vezes encantam os moradores e visitantes. Estas formações não são exclusividade local, elas acontecem em vários lugares no mundo, mas em Shasta, elas são provavelmente as mais extraordinárias já vistas.

Há sete geleiras na Montanha Shasta, com os quatro maiores – Whitney, Bolam, Hotlum e Wintun – irradiando para baixo do alto da cúpula do cone principal para abaixo de 10.000 pés (3.000m), principalmente sobre os lados norte e leste.

A geleira de Whitney é a mais longa, e a Hotlum é a geleira mais volumosa do estado da Califórnia. Três das menores geleiras estão acima de 11.000 pés (3.400m) nos lados sul e sudeste, incluindo a Watkins, Konwakiton e Mud Creek.

O aumento das nevascas devido a mudança de clima no norte da Califórnia tem beneficiado a montanha Shasta. O aquecimento global está encolhendo as geleiras no mundo inteiro, mas as sete línguas de gelo que montam os flancos do monte Shasta são com rara exceção, as únicas geleiras dos EUA que estão crescendo. Shasta beneficia-se das várias mudanças de tempo que ocorrem sobre o Oceano pacífico, naquela região.

“Quando as pessoas olham geleiras ao redor do mundo, a maioria delas estão encolhendo,” disse Slawek Tulac, um professor de ciências da terra, em Santa Cruz, uma Universidade da Califórnia, que dirigiu uma equipe para estudar as geleiras do monte Shasta.

“Estas geleiras parecem estar se beneficiando do aquecimento do oceano”. A mudança de clima diminuiu o número das geleiras do Parque Nacional de Montana, De 150 sobraram apenas 26 desde 1850, e alguns cientistas projetam que não haverá mais nenhuma dentro de uma geração. Mas para Shasta, aproximadamente 435 quilômetros ao norte de São Francisco, os cientistas dizem que o aquecimento do oceano pacífico significa mais ar úmido.

Para a montanha, a precipitação cai como neve, adicionando às geleiras o suficiente para superar um crescimento de temperatura mundial de 1 grau no último século.

Para uma comparação, as geleiras do Serra Nevada, mais de 800 quilômetros ao sul do Monte Shasta, são expostos a temperaturas mais quentes de verão e estão encolhendo. Em 100 anos, as 498 formações de gelo de Serra Nevada – geleiras e campos de gelo – encolheram pela metade em seu tamanho, disse Andrew Fountain, um professor de geologia na Universidade de Estado de Portland. Ele disse que as sete geleiras do monte Shasta são as únicas que os cientistas identificaram como tendo aumentado.

Nós podemos invocar estas Sagradas Chamas da Montanha Shasta para atuarem de várias formas, vejamos duas, repitam comigo:

Em nome da minha amada Presença EU SOU e do meu Santo Cristo Pessoal. Em nome de Saint Germain e Portia, e pelo poder da Sagrada Chama Violeta contida no coração da montanha Shasta, no estado da Califórnia, nos Estados Unidos, eu comando aos amados Arcanjos do sétimo raio de Deus, Zadquiel e Santa Ametista, para que libertem os filhos da luz em todo o planeta, aqueles que ainda não conhecem a Chama Violeta, para que encontrem os ensinamentos de Saint Germain.

Arcanjo Zaquiel, utilize o poder do foco da Chama Violeta da Montanha Shasta para libertar os filhos da Luz, agora!

Amém.

ou ainda:

Amada e Poderosa Astrea, Elohim, representante da nossa Mãe divina para a libertação das crianças da Terra, comandamos agora, em nome da Chama Trina em nossos Sagrados Corações, envie tua Chama Branca Purificadora, diretamente da Montanha Shasta, para libertar o povo brasileiro da corrupção, das entidades, dos demônios, da maldade, da ignorância e da ilusão. 

Envia teus Arcanjos Grabriel e Esperança, amada Mãe, envia tuas legiões para transferir esta energia libertadora, agora!

Vitória, Vitória, Vitória da Luz Agora

Conheça mais sobre o Mestre Saint Germain e seu propósito e conecte-se a ele:

https://escolaflordavida.eadplataforma.com/curso/chama-violeta-quntica-i-e-ii/

Amém

Muita Luz,

Edgar Martis

Fonte: http://www.grandefraternidadebranca.com.br/sobre_shasta1.htm

Sobre o autor | Website

Deixe um comentário abaixo:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!