Animais de poder e seus Arquétipos

Águia – velocidade, força, coragem, sabedoria, visão aguçada, iluminação do espírito, cura, criação, por ser o animal que mais alto voa, acredita-se que seja o que chega mais próximo do Grande Espírito, por isso traz a energia diretamente Dele.

Albatroz – resistência, habilidade para permanecer em situações emocionais por longos períodos de tempo, desajeitado, eficiência e fibra.

Andorinha – proteção, calor do lar, perspectiva apropriada.

Beija-flor – alegria, brincadeira, felicidade, amor e néctar da vida.

Canário – poder curativo do som e da voz, sensitividade.

Avestruz – verdade espiritual, correndo mais que os adversários, vivendo em comunidade, tornando-se enraizado.

Cardeal – renovador da vitalidade através do reconhecimento da importância interior.

Cegonha – longevidade, criação a partir do focar, agressividade.

Cisne – despertando a verdadeira beleza e do poder do Self, compreendendo os símbolos dos sonhos, libertando a graciosidade pessoal, traz a energia de Maria.

Codorna – vivendo perto da terra, habilidade para misturar-se ao cenário, achando soluções calmas quando em situações de risco, coragem para enfrentar sofrimentos.

Corvo – magia, transportador das almas da escuridão à luz, coragem e conforto na escuridão, direção para entender mais profundamente a sombra pessoal, transmutação.

Condor e Abutre – morte e renascimento, profecia, conhecimento relativo à morte de um amado, nova visão, purificação.

Coruja – poder feminino, o mistério da magia, movimento silencioso e rápido, vendo através das mascaras, visão aguda, mensageiro de segredos e presságios, sabedoria do silêncio, visão noturna.

Cuco – mensageiro de um novo destino.

Falcão – visão clara, observador, memória remota, mensagem do espírito, coragem, sabedoria, iluminação, visão ampliada do mundo, criatividade, verdade, experiência, uso sábio das oportunidades, superando problemas.

Faisão – fertilidade familiar, sexualidade.

Flamingo – habilidade para obter lições da alma, entendendo a linguagem da cor, propósito da alma, vivendo em grupo, equilíbrio.

Galinha – ouvindo a voz interior, fertilidade e sacrifício.

Galo – proteção, sexualidade, poder da voz, capacidade de observar e ressurreição.

Ganso – o chamado interior, contador de historias, fertilidade, fidelidade, símbolo do infinito, começando a questionar, entendendo o novo através de viagens, inspiração, felicidade.

Garça – longevidade, criação a partir do focar, confiança, limites, exploração, auto-estima, equilibrando suas múltiplas tarefas, dignidade.

Gavião – o mensageiro, poder da visão, guardião.

Gralha – magia, segredo da magia da criação, criatividade e capacidade de mudar de forma, lei.

Martim Pescador – novo alento, prosperidade, amor, boa sorte e luminosidade.

Papa-léguas – velocidade, compreensão das mudanças rápidas, agilidade e agilidade mental.

Papagaio – cura pelas cores, sarcasmo, vida conjugal, direção e sabedoria para pensar antes de falar.

Pardal – desejo, fertilidade, novo amor manifestando-se na vida, o despertar e o triunfo das nobrezas comuns.

Pássaro azul – modéstia, auto-confiança não assumida, felicidade, contentamento.

Pássaro preto – presságios, misticismo, cor do medo e da promessa, compreendendo a energia da mãe natureza.

Pato – conforto emocional, energia da água, vendo claramente as emoções, proteção.

Pavão – beleza, imortalidade, auto-confiança, ressurgindo das cinzas, ressurreição e visão com sabedoria.

Pelicano – uso sábio da abundância, controle do ego, altruísmo, habilidade para flutuar nas emoções.

Peru – doação, colheita, partilhada, entende o significado de submeter-se, honrando a Mãe Terra.

Pica-pau – conexão com a terra, profecia, novo ritmo de crescimento, cava até a verdade escondida ser exposta ou o mal ser retirado, resistência, poder do ritmo e discriminação.

Pingüim – paternidade, compreensão da energia da fêmea dentro do macho, sonhos lúcidos, viagem astral, paciência, resistência.

Pomba – esperança, energia feminina da paz, maternidade, profecia, entendendo a gentileza, mensageiro do espírito. Sabiá / Robin – anunciador do novo, esperança.

Urubu – purificação, vigilância constante, morte e renascimento, nova visão, limpeza e cura.

Muita Luz,

Edgar Martins

Fonte: https://celsofortes.com/animais-de-poder/

Sobre o autor | Website

Deixe um comentário abaixo:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!