CONHECENDO MAIS OS CHAKRAS – Parte II

CHAKRAS GRANDES:

Chakra Umeral:

Fica nas costas, na altura da omoplata esquerda (entre e sobre o pulmão esquerdo. Indicado pela letra ‘D’ na figura acima). É o chakra espiritual, pois através dele que as energias se conectam. É o chakra mediúnico e de proteção, porque equilibra as energias positivas e negativas em excesso. É um gerenciador energético. É através dele que recebemos, em primeiro lugar, todos os contatos espirituais. É composto de 02 hélices ou pétalas que giram no sentido horário quando captam energias (incorporação) e no anti-horário quanto repelem energias (desincorporação). Tem coloração variável, mas o azul claro e o verde são predominantes. Oscila entre as outras matizes de acordo com a energia que está sendo captada. 

Chakras das Mãos:

Localizados na região central das palmas das mãos. Caracterizados por estarem numa região terminal do corpo, denotam ponto de entrada ou escape de energia. São os chakras de ativação mais fácil e seguro, sendo que sua ativação permite o desenvolvimento da capacidade de sentir energias sutis e também de sentir a aura. Manipulação energética.São pontos de entrada ou escape de energia.

Chakras dos Pés:

Localizado nas solas dos pés, sua finalidade é descarregar energia elétrica (estática) gerada pelo corpo físico (Um dos pés a energia é aferente = Conduz de fora para dentro.  No outro é eferente = Conduz de Dentro para fora), como também a absorção prânica. Aterramento. Relação com a Mãe Terra. Estabilidade em geral. 

Chakra do Joelho: 

Atua como um transformador, regulando a quantidade de corrente que deve entrar no corpo. Aprendendo e ensinando. Flexibilidade em lidar com grandes quantidades de energia. 

Os Chakras das Têmporas: 

A flexibilidade para mudar seu ponto de vista, a perspectiva de julgar algo.

 Os Chakras do Bico do Peito:  

Nutrição/Responsabilidade – Posição: Bicos do Peito: Esses chakras organizam energias que são relacionadas com a nossa nutrição – em todos os níveis possíveis – e a nutrição das pessoas das quais gostamos. Também organiza a maneira com que lidamos com a responsabilidade.

Os Chakras Yin/Yang (ombros): 

Posição: No centro de cada ombro. A energia é direcionada para o céu. No ombro direito fica o Chakra Yang. No ombro esquerdo fica o Chakra Yin.
O Chakra Yang organiza o 1º, 3º e 5º chakras principais. O Chakra Yin organiza o 2º, 4º e 6º chakras principais.
Os Chakras Yin/Yang trabalham com os respectivos chakras principais relacionados acima, de forma semelhante àquela com a qual o 7º chakra trabalha com todos os chakras principais.  

Os Chakras dos Cotovelos: 

Delimitação e engajamento. Algumas habilidades de luta. 

Os Chakras dos Tornozelos: 

A flexibilidade de ficar centrado durante mudanças na vida. Flexibilidade em como ganhar a vida. 

O Pa Kua Superior: 

Organiza o fluxo de energia para o tórax, ombros, braços, pescoço e cabeça. 

O Pa Kua Inferior: 
Organiza o fluxo de energia para as pernas, pélvis, espinha em geral e barriga. 

Chakra do Timo e Alta Major

O chakra do timo é associado com a energia crística (situa-se entre o chakra cardíaco e o laríngeo); e o “alta major” é associado com a canalização (situa-se na parte de trás das nossas cabeças, abaixo da nossa região occipital).”

Chakra Void

“Cercando os chakras: umbilical e o plexo solar, está o Void que representa o princípio do mestre dentro de nós. Quando a Kundalini é despertada e passa através do Void, esse princípio do mestre é estabelecido:

“Assim, como diz Shri Mataji, na Sahaja Yoga, você se torna seu próprio guru. É capaz de se livrar de tudo que o escraviza, tornando-se o seu próprio mestre.”

Câmara Secreta do Coração

“Este é o Chakra Secreto ligado ao oitavo raio, ele tem oito pétalas, situa-se atrás do chakra do coração. Este é o lugar sagrado de Deus no homem, é aqui que se encontra o altar secreto do nosso Santo Cristo Pessoal. Neste altar podemos colocar tudo o que nos é mais sagrado como uma espada de luz ou um manto da invisibilidade.”

Chakra do Diafragma

Situa-se entre os chakras: cardíaco e plexo solar. Por estar relacionado ao plexo solar, está intimamente ligado às emoções, sendo assim, ele atua no equilíbrio das energias irradiadas e recebidas para os outros chakras. Fica no centro do peito, na linha dos mamilos e através dele podemos eliminar muito do lixo kármico que nos impede de atingir nossos objetivos.

CHAKRAS ESPECIAIS:

Chakra Umeral

“Embora esse chakra seja imprescindível para o funcionamento da Psicografia Mecânica, ele é muito pouco conhecido e nem incluído está na relação dos chakras. É um chakra desenvolvido apenas em algumas pessoas. Seu formato é o de uma Lemniscata (“s”, um oito deitado) e os antigos o descreviam como asas de seres iluminados.”

“Em equilíbrio tem a cor azul celeste. Quando estamos enfraquecidos a cor predominante é o amarelo. Esse chakra, tal qual todos os demais, situa-se na periferia do corpo físico que, por sua vez, envolve e extrapola o corpo físico em cerca de 5 a 10 cm e, está localizado em nossas costas. É ligado ao corpo físico através do correspondente plexo solar, e deste para os membros superiores (braços, antebraços e mãos) do corpo físico.”

“Localiza-se no terço médio da omoplata esquerda e, desenvolve a capacidade do paciente estar em contato com vibrações mais sutis e filtra essas energias. Fica exatamente a 180º do Chakra Cardíaco, ou seja, sai das omoplatas, enquanto que o Cardíaco sai do Timo.”

 “Esse é um chakra extremamente importante para avaliarmos se estamos com algum problema espiritual. Ele mantém a nossa individualidade e depende do desenvolvimento do chakra do plexo solar, ou seja, da proteção do baço. Ele rege todas as energias que habitam o nosso espaço e as organiza.

Ele também processa as energias do ambiente e, filtra as energias densas que transitam no nosso campo energético. Quanto mais percebemos e desenvolvemos as nossas qualidades vibratórias, mais estaremos trabalhando o chakra umeral. Em uma leitura energética ele serve como um parâmetro para que possamos entender se o paciente está com algum tipo de contaminação energética. Basicamente esse chakra se desarmoniza por três fatores:

1) vivência de padrões pessimistas, negativos e derrotistas. Por exemplo: “tudo na vida para mim é difícil”, ou “esse tipo de coisa só acontece comigo”, “eu não mereço isso”, “eu não tenho capacidade para realizar essa tarefa”, etc.

2) quando a pessoa está tão desarmonizada (buracos áuricos), que acaba ficando exposta, vulnerável à energia dos ambientes ou pessoas com que se encontra, em que haja uma vibração não muito boa. 

3) por energias intrusas ou espíritos obsessores. É importante que saibamos diferenciar quando uma desarmonia espiritual está relacionada com o chakra coronário que é por onde recebemos a energia cósmica ou com o umeral que conta o grau de vulnerabilidade que o paciente está em relação a energias negativas”.

“Na Psicografia Mecânica, o guia ou mentor espiritual faz a indispensável ligação magnética do seu corpo astral ao chakra umeral etérico do seu médium mecânico, o que lhe possibilita assumir o controle total dos braços, antebraços e mãos do corpo físico daquele seu médium. Conectado magneticamente dessa maneira ao seu médium mecânico, o mentor ou guia mediúnico pode utilizar as mãos do corpo físico daquele seu médium, para escrever o que quiser, souber e puder”.

 “Dependendo da competência e da experiência tanto do guia mediúnico quando do médium psicógrafo mecânico, a caligrafia dessa escrita mediúnica poderá ser mais ou menos igual à que tinha o guia mediúnico na sua última encarnação.”

“É através da união deste chakra com os chakras: 

laríngeo, coronário, plexo solar, umbilical e básico, que se permitem e proporcionam as ligações por fios, chamadas popularmente de incorporações. 

Ele trabalha a proteção psíquica e é o responsável por toda relação mediúnica entre os planos Físico e Espiritual:

1 – Básico – obsessões sexuais e possessões;

2 – Esplênico – vampiros;

3 – Umbilical – sofredores e obsessores;

4 – Cardíaco – passistas (mentores) e efeitos físicos;

5 – Laríngeo – mentores, por psicofonia;

6 – Umeral – mentores por psicografia automática.”

7 – Os chakras frontal e coronário não permitem a incorporação de entidades espirituais, mas têm outras capacidades características, como vidência direta ou

mental, visão astral, clarividência, etc.”

“Ao escrevermos, a informação passa primeiramente pelo cérebro. O mesmo não ocorre quando um médium psicografa automaticamente, usando braços e mãos, que estão sobre a influência de uma entidade espiritual. A ação se dá diretamente nos braços e nas mãos. Somente depois que o médium escreve, desenha ou pinta, é que toma conhecimento do que fez.”

 O Chakra do Anjo

“Esse chakra tem a ver com luz. Ele está associado com a manifestação do espírito dentro do corpo. Essa é a última área que se fecha nos humanos quando eles se tornam almas incorporadas, mesmo depois que o coronário e o frontal são fechados. Isso acontece com almas ou bebês ou entidades depois que eles nascem e é conhecido como moleira ou fontanela.”

 “Em alguns seres especiais essa área nunca se fecha.É a luz que está fluindo para dentro e a luz que está fluindo para fora. Se o ser é suficientemente evoluído, uma bela luz de arco-íris e cores texturizadas, fluem para fora — Madre Tereza foi um exemplo disso. 

Poderia ser descoberto em seu crânio que havia áreas onde os ossos não se fechavam, pois sua luz era tal, que ela carregava a Luz do Mundo dentro de si e ela veio a partir dela para o planeta, criando um halo sobre ela. Tal é o caso de outros seres que estão recebendo ensinamentos de outras galáxias, do logos solar, de diferentes entidades. Eles estão mantendo esse centro de energia aberto e utilizando esse chakra para puxar energia desses diferentes níveis, energia que os guia em seu trabalho intricado e interessante.”

“É por intermédio dele que recebemos todas as instruções, sobre as muitas posições a tomarmos em dados momentos de nossas vidas, quando nos voltamos a auxiliar no processo da evolução planetária como um todo, ou seja, todos os códigos que recebemos e que inclusive modificam por completo o rumo de nossas vidas, por meio de nosso Eu Superior.”

“A função primária desse chakra é a codificação de mais luz no corpo, a manifestação do espírito. Uma função menor é ressoar os lobos frontais e outras porções do cérebro. Podemos começar a expandir nossa capacidade cerebral, conforme a inteligência aumenta e as conexões multidimensionais ocorrem.

Em última análise, nós usaremos 100 por cento do cérebro, em nossa marcha evolutiva para uma consciência superior.”

“O chakra do anjo é um centro energético localizado na cabeça entre o terceiro olho e a coroa. Fica na fontanela, a moleira da cabeça dos bebês, e é um centro relacionado com o manifestar do espírito e da luz no corpo. Essa luz pode ser percebida tanto quanto energia quanto como informação, portanto o chakra do anjo é um centro onde a orientação dos espíritos ou anjos pode ser acessada. As informações acessadas nele pertencem ao verdadeiro propósito de um indivíduo de incorporar neste planeta. Esse chakra trabalha com as funções superiores do cérebro; particularmente com os lobos frontais. Ativar o chakra do anjo pode aumentar a capacidade do indivíduo para usar mais de seu cérebro para a consciência multidimensional — telepatia com uma das capacidades semelhantemente miraculosas tais como a manifestação do pensamento na matéria.” 

“A consciência do chakra do anjo é importante para todos que trabalham com mudança de freqüência. Sua ativação traz mais luz para nosso ser e nos ajuda a acessar a comunicação com os nossos níveis superiores de consciência. A finalidade desse chakra é trazer mais luz para os corpos sutil e físico. Sua ativação também nos conecta com nossos guias e mentores espirituais. Quanto mais começarmos a trabalhar com esse chakra, mais iremos receber assistência adicional, tanto nas mudanças de freqüência pessoais quanto planetárias. Esse chakra está associado às atividades superiores do cérebro e ao acesso de diferentes freqüências de consciência. Quando sintonizado o cérebro, ativa-se através da malha sináptica, a glândula pineal, liberando substâncias neuroquímicas específicas ativadas por harmonias específicas”.

“Finalizando, este é um novo chakra que nos possibilita, na medida em que o ativemos, muitas mudanças no que diz respeito à ampliação de nossa sensibilidade e ao aclaramento da nossa visão psíquica, facilitando assim nossa direção quanto ao nosso caminho de volta ao Lar.

Ele facilita uma comunicação mais direta com os nossos mentores e com todas as sabedorias profundas. A ativação desse chakra incorpora muito mais luz ao nosso canal de luz, nos proporcionando a abertura de níveis de consciência que sequer imaginamos existir e, que nos facilitam a comunicação com planos superiores, facilitando assim a nossa cura sob quaisquer circunstâncias”.

 CHAKRAS DA CABEÇA:

Outra visão espiritualista dos chakras da Cabeça. Clique aqui

1° Chakra – Cálice – Energia

Interrelacionamento de Universos

“Sua cor é verde esmeralda e púrpura. Localiza-se aproximadamente 20 cm acima da cabeça na direção da coluna. Ele filtra e purifica as energias cósmicas dos 12 Raios, regulando-as e permeando-as para o uso nos campos energéticos humanos. Funciona como um receptor de energias. Ajuda a tornar-se uno com o

planeta e com o cosmos. Traz a consciência de outras dimensões e reinos da natureza, como o reino elemental e expressões não físicas do eu.”

2° Chakra – Chispa – Essência

Onipresença

“Sua cor é verde e azul. Localiza-se aproximadamente a 50 cm acima da cabeça. Seu elemento é “AYAM” – “Eu Sou”. Sua função é de irradiar o Amor Universal.

Seu símbolo é uma estrela de 6 pontas, contendo em essência, todas as qualidades dos 12 Raios Sagrados. 

No centro, reside a Chama Trina, representando a Trindade Solar ou Logos. Gera infinitas imagens criadas magneticamente em outras dimensões.”

3° Chakra – Plexo Logos – Cosmos

Transfiguração

“Sua cor é madrepérola. Localiza-se aproximadamente a 70 cm acima da cabeça. Sua função é trazer a Luz das dimensões superiores para os planos de energia mais densos. É esse raio de Luz Divina que faz a conexão do Eu Superior, que é a própria Luz com a chama Trina, “AYAM” – “Eu Sou”. Faz a perfeição das polaridades masculina e feminina.”

4° Chakra – Superior – Mônada

Onisciência – O nível do nosso Grupo de Alma

“Sua cor é laranja-rosado, localiza-se aproximadamente a 90 cm acima da cabeça. Seu elemento é o Eu Superior. Sua função é ancorar a própria Luz Divina, alinhando todas as dimensões dos 4 corpos inferiores. Supera o trauma. Liga o corpo de luz do ser humano com a consciência cósmica.”

5° Chakra – Fusão – Eterno

Libertação – O nível Crístico e do nosso EuSuperior

“Sua cor é o dourado cintilante. Localiza-se a um metro e meio aproximadamente acima da cabeça.

Representa a consciência cósmica. Capta energias cósmicas, mais sutis. É transformativa, que transforma todas as formas e energias do corpo humano.

Relaciona-se com o corpo Eterno e contém Tudo O Que É, o UM.”

OS CHAKRAS:
 Pela Visão de Arthur Powel 

CHAKRAS

 A palavra Chakra é sânscrita e significa, literalmente, uma roda ou disco giratório.É usada para classificar o que amiúde se chama Centros-de-Força do homem. Há desses Chakras em todos os veículos do homem, e são pontos de conexão pelos quais a força flui de um veículo para outro. Estão ainda intimamente associados com os poderes dos sentidos dos vários veículos.
Os Chakras do corpo etérico são amplamente descritos em O Duplo Etérico, e os estudantes devem recorrer a esse livro porque um estudo dos Chakras etéricos os ajudará a compreender os Chakras astrais. 
Os Chakras etéricos estão situados na superfície do duplo etérico e são habitualmente indicados pelo nome do órgão físico ao qual correspondem.

São eles:
1.  Chakra da base da espinha .
2.  Chakra do umbigo                  
3.  Chakra do baço                      
4.  Chakra do coração                        
5.  Chakra da garganta               
6.  Chakra de entre os olhos      
7 . Chakra do alto da cabeça     .     


Os Chakras astrais, que estão freqüentemente no interior do duplo etérico, são vórtices em quatro dimensões (ver capítulo XVIII), tendo assim uma extensão em direção bastante diferente dos etéricos. Conseqüentemente, embora correspondam aos Chakras etéricos, nem por isso são limítrofes com eles, embora alguma parte seja sempre coincidente.

Os chakras astrais recebem os mesmos nomes dos do duplo etérico, e suas funções são as seguintes:

1.   Chakra da base da espinha.
 Este é o sítio da Serpente de Fogo, Kundalini, a força que existe em todos os planos e por meio da qual todos os demais Chakras são ativados.

Originalmente, o corpo astral era uma massa quase inerte, possuindo apenas a mais vaga das consciências, sem poder definido para coisa alguma e sem um conhecimento nítido do mundo que o cercava. A primeira coisa que aconteceu foi o despertar de kundalini no nível astral.

2.   Chakra do umbigo.
Kundalini, tendo sido despertado no primeiro Chakra, move-se para o Chakra do umbigo, que é vivificado, despertando assim no corpo astral o poder de sentir – uma sensibilidade a todo tipo de influências, embora ainda sem nada bem definido como a compreensão que vem do ver e ouvir.

3.   Chakra do baço.
Kundalini passa, então, ao Chakra do baço e, através dele, vitaliza todo o corpo astral, sendo uma das funções desse Chakra a absorção de Prâna, a Força Vital, que também existe em todos os planos. A vivificação do Chakra do baço capacita o homem a viajar em seu corpo astral, conscientemente, embora apenas com uma vaga concepção daquilo que encontra em suas viagens.

4.   Chakra do coração. 
Este Chakra permite ao homem compreender e simpatizar com as vibrações de outras entidades astrais, de uma forma que o leva a compreender instintivamente seus sentimentos.

5.   Chakra da garganta. 
Este Chakra confere, no mundo astral, o poder que corresponde à audição no mundo físico.

6.   Chakra de entre os olhos. 
Este Chakra confere o poder de perceber, com precisão, a forma e a natureza dos objetos astrais, em lugar de apenas vagamente ter a sensação de sua presença.

Associado com este Chakra aparece também o poder de aumentar à vontade as mais diminutas partículas físicas ou astrais para qualquer tamanho desejado, como por um microscópio. Esse poder capacita o pesquisador oculto a perceber e estudar moléculas, átomos etc. O domínio completo dessa faculdade, contudo, pertence mais ao corpo causal.

O poder inerente aos siddhis, descrito nos livros orientais como ” o poder de tornar-se grande ou pequeno, à vontade”. A descrição é apropriada, porque o método empregado é o de usar um mecanismo visual temporário, de inconcebível pequenez. Inversamente, para minimizar a visão, entra em uso a construção de um mecanismo visual imensamente grande.
O poder de aumentar é muito distinto da faculdade de funcionar em plano mais elevado, tal como o poder de um astrônomo para observar planetas e estrelas é bem diferente da capacidade para se mover ou funcionar entre eles.
Nos sutras hindus se diz que a meditação em certa parte da língua conferirá visão astral. A declaração é uma “venda”, pois a referência alude ao corpo pituitário, situado exatamente acima dessa parte da língua.

7.  Chakra do alto da cabeça.
Este Chakra completa e remata a vida astral, dotando o homem com a perfeição de suas faculdades.
Parece haver dois métodos nos quais este Chakra trabalha.
Em um tipo de homem, o sexto e sétimo Chakras convergem para o corpo pituitário, sendo este corpo para tal tipo, praticamente, o único vinculo direto entre o plano físico e os planos mais elevados.
Em outro tipo de homem, contudo, embora o sexto Chakra fique ainda ligado ao corpo pituitário, o sétimo Chakra é curvado ou inclinado até que seu vértice coincida com a glândula pineal. Em pessoas desse tipo a glândula pineal é assim vivificada e posta em linha de comunicação diretamente com o mental inferior, sem aparentemente passar através do plano astral intermediário, como é a forma comum.

No corpo físico, como sabemos, há órgãos especializados para cada sentido: os olhos, para ver; os ouvidos, para ouvir; e assim por diante. No campo astral, entretanto, não é esse o caso.
As partículas do corpo astral estão fluindo e girando constantemente, como as da água fervente: em conseqüência, não há partículas especiais que permaneçam continuamente em qualquer dos Chakras. Pelo contrário, todas as partículas do corpo astral passam através de cada um dos Chakras.
Cada Chakra tem a função de despertar um certo poder de resposta nas partículas que fluem nele; um dos Chakras faz isso com o poder da visão, outro com a audição, e assim por diante.

Prática dos mantras dos chakras: 

Prática básica: 
sente-se com a coluna ereta, as pernas cruzadas e as mãos pousadas suavemente sobre os joelhos em jnãnã mudrá, unindo os dedos indicadores e polegares com a palma para cima se for dia e com as palmas para baixo se for de noite.

Entoe ou mentalize: Lam, Vam, Ram, Yam, Ham, Om e Sham nessa ordem várias vezes.

Prática intermediária: com a mesma postura acima entoe ou mentalize: Om Lam, Om Vam, Om Ram, Om Yam e Om Sham.

Prática adiantada: Om Lam (8x) – Om Vam (8x) – Om Ram (8x) -Om Yam (8x) – Om Ham (8x)Om (8x) – Sham (8x).

Muita Luz,

Edgar Martins

Fonte:
http://curador.weebly.com/chacras—caracteristicas.html

Sobre o autor | Website

Deixe um comentário abaixo:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!