Considerações I

Nos tempos primórdios, antes de
Noé, uma cultura emergia no silêncio dos horizontes. Tamanha era tua sabedoria
como eram suas cores. Criaram formulas mágicas e crenças que curam as chagas da
alma. A reforma se inicia na medicina da alma. O verdadeiro médico é aquela das
almas. Hoje a medicina, psicologia, astrologia, são compostos e fragmentos do
todo. A paz na consciência, trás paz de espírito, dissipando as trevas e
escuridões internas. Traga de dentro de ti a escuridão e dissipe iluminando-a.
O amor é o cuidado e não a ignorância. O ignorante ignora a escuridão interna.
A sufoca dentro de si. Isto gera os compostos de larvas astrais gerando as
enfermidades por pensamentos doentios. Cura-se a essência para curar o todo. O
médico das almas é conhecedor do espírito. Conhece-te a ti mesmo para conhecer
o teu irmão. O médico das almas viajou em seu interior, compreendeu suas
virtudes e se libertou das mazelas do dos vícios. Não ignore o que mora dentro
de ti. Supra com as emanações do amor. A maior fuga é de ti mesmo. Cada energia
trás contigo a unicidade e potencialidade do ancestral emanador. Ao aplicar
determinada energia você aplica a vibração do ancestral. Você é o canal e o
receptor, existe a unicidade. A energia do ancestral desperta emoções, trazem
pensamentos, emana a reforma espiritual, trabalha nos planos sutis da alma.
Estabelece as antigas conexões quebradas e esquecidas, ignoradas. Tua sociedade
trás a lembrança de ignorar os miseráveis, mas o leve enganado vocês carregam.
Vocês ignoram é a si mesmo, fogem de si. A fuga é um papel para ignorar
lembranças que vocês dizem serem doloridas esquecendo-se de quem são passando a
responsabilidade de si para outrem. Esqueceram quem são, pois assim quiseram.
Determinado momento chegará que as guerras cessaram e trará a paz em vossos
corações. 

Ramin Radamaz

Sobre o autor | Website

Deixe um comentário abaixo:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!