De 7 em 7 anos a sua vida muda completamente

A teoria dos setênios é um dos pilares da antroposofia, linha de pensamento criada pelo filósofo Rudolf Steiner.
Os ciclos dos sete anos servem e impactam muito para alertar sobre as mudanças que podem vir a acontecer. Saber qual o ciclo você está vivendo é muito importante para seguir seu caminho de maneira mais saudável e aproveitando de maneira muito mais efetiva as oportunidades que possam vir a surgir.

O número 7 é, por natureza, um número místico dotado de muito poder em quase todas as culturas conhecidas. Dessa forma, os ciclos da natureza também respeitam uma subdivisão possível de múltiplos de 7.
Nos três primeiros ciclos, que compreendem dos 0 a 21 anos, chamados “setênios do corpo”, é quando se amadurece o corpo físico e também acontece a formação da personalidade.

Os três ciclos seguintes, dos 21 aos 42 anos, são conhecidos como “setênios da alma”. É a fase em que, superadas as experiências básicas da vida, a pessoa se insere na sociedade e faz as escolhas. Só a partir dos 42 anos, nos últimos setênios, há usufruto da vida com maturidade, profundidade e espiritualidade.

No caso das mulheres, a divisão por setênios ajuda a entender os processos do feminino, que vão do amadurecimento à capacidade reprodutiva até a menopausa, quando as forças da reprodução se transformam em força do pensar mais ligadas à introspecção, possibilitando uma ampla visão de vida. A seguir, conheça um pouco das características de cada setênio. 🍃💛 Dos 0 as 7 anos de idade: ninho

Interação entre o individual (adormecido) e o hereditário. Há ainda o encontro entre a parte espiritual da individualidade e a parte biológica, preparada após a fecundação no ventre materno. A hereditariedade está bem marcada nas células do corpo no 1º setênio, pela ação das forças herdadas, e são armazenadas nos rins para a vida inteira. Nessa idade, porém, a presença da mãe é fundamental, até que aos sete anos a criança se torne autônoma. 🍃💛 Dos 7 aos 14 anos: troca

São os mais importantes porque os alicerces da vida estão sendo assentados.

“Escolhi a profissão certa? Quais talentos e aptidões eu deixei para trás? Consegui uma boa relação com o mundo, com o trabalho, com a família e comigo mesma?” Nesta fase, geralmente, identificamos nossas principais afinidades e gostos.
Este ciclo deve ser bastante dedicado a fazer planos e a consolidar princípios e valores. 🍃💛 Dos 28 aos 35 anos: fase organizacional

Nesta fase vem a crise do talento: “Será que estou no caminho? Qual o caminho a seguir?” Também há questões sobre intelecto e índole próprios: “Ocorreu alguma mudança importante na minha vida nos últimos tempos?” 🍃💛 Dos 35 aos 42 anos: crise de autenticidade

É a fase da alma e da consciência. As perguntas são: “O que farei daqui pra frente, agora que já passou metade da vida? Acrescentei novos valores à minha vida? Encontrei minha missão?”

Aos 70 anos: sabedoria

É a “fase do mestre” e mostra uma aura interiorizada e luminosa. É neste ciclo que atingimos nosso “eu” maior e restabelecemos uma conexão com a nossa infância. Geralmente é neste ciclo em que encontramos a liberdade da preocupação e passamos a viver com serenidade emocional.

Muita Luz

Edgar Martins

Fonte: https://www.instagram.com/p/CBdlOEpjwdz/?utm_source=ig_web_copy_link

Sobre o autor | Website

Deixe um comentário abaixo:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!