Devas

Devas são espíritos intimamente integrados à natureza, trabalhando nela sem questionar. Não são bons nem maus, mas podem ser manipulados pelos humanos para finalidades boas ou ruins.
Em um certo ponto de evolução, eles se individualizam e podem ser confundidos com anjos, ou fadas. Em um certo estado de consciência, algumas pessoas podem vê-los. Podem se apresentar como gnomos, duendes, fadas, sereias, sílfides etc..

Na mitologia Japonesa, eles são muito respeitados e, não raro, recebem oferendas de comida.
Alguns espíritas têm o costume de fazer oferenda ao mar (para Iemanjá, dizem) com frutas e flores. Na verdade, se forem questionar aos espíritos perceberão que é uma oferenda à Mãe Terra, uma forma de agradecimento pelo que ela nos deu durante o ano. É o mesmo que os celtas e druidas faziam, reverenciando as árvores, os campos etc.. A simbologia de Iemanjá é mais para poder canalizar a energia para um ponto, uma imagem. Enfim, um símbolo.

Como podem notar, o nosso planeta está mergulhado em sabedorias vindas de tradições milenares, mas que se encontram engessadas pelo simbolismo, ritualismo e pela ignorância dos que não questionam os motivos por trás do ato.

Os gregos possuíam duas palavras distintas para espírito. Uma é pneuma, que significa alma, aquilo que temos dentro de nós. Outra é Daemon, que significa entidade, fantasma, etc. Notaram? O mesmo espírito, só que desencarnado. No dicionário Houaiss podemos encontrar: ‘A crença grega apresentava uma natureza intermediária entre a mortal e a divina, freqüentemente inspirando ou aconselhando os humanos’.
Tanto é que a voz que ressoava na consciência do filósofo grego Sócrates, guiando suas ações, ele mesmo dizia que provinha de um Daemon. Se Sócrates, que nas palavras de Platão era “o homem mais justo que o mundo conheceu” era um “endaemoniado”, então eu também quero!

Vocês conhecem o destino de Sócrates, injustamente condenado à morte. É esse o fim de todos que possuem consciência e questionam as obras humanas sob um prisma ético-universal. Tanto que a palavra heresia provém do grego heresis, que significa tão somente ‘escolha, opinião’. A Igreja Católica acha maligno o direito de alguém ter opinião própria.
Esse medo de perder o controle e o poder fez com que a Igreja adotasse daemon como uma coisa a ser banida, maligna, e daí veio a palavra demônio (daemoniu em Latim).

BUDA vs DEVA

O Buda estava um dia no jardim de Anathapindika, na cidade de Jetavana, quando lhe apareceu um Deva (espírito da natureza) em figura de brâmane e vestido de hábitos brancos como a neve, e entre ambos se estabeleceu o seguinte “duelo”:

O Deva:
Qual é a espada mais cortante?
Ao que Buda respondeu:
– A palavra raivosa é a espada mais cortante.
Qual é o maior veneno?
– A inveja é o mais mortal veneno.
Qual é o fogo mais ardente?
– A luxúria.
Qual é a noite mais escura?
– A ignorância.
Quem obtém a maior recompensa?
– Quem dá sem desejo de receber é quem mais ganha.
Quem sofre a maior perda?
– Quem recebe de outro sem devolver nada é o que mais perde.
Qual é a armadura mais impenetrável?
– A paciência.
Qual é a melhor arma?
– A sabedoria.
Qual é o ladrão mais perigoso?
– Um mau pensamento é o ladrão mais perigoso.
Qual o tesouro mais precioso?
– A virtude.
Quem recusa o melhor que lhe é oferecido neste mundo?
– Recusa o melhor que se lhe oferece quem aspira à imortalidade.
O que atrai?
– O bem atrai.
O que repugna?
– O mal repugna.
Qual é a dor mais terrível?
– A má conduta.
Qual é a maior felicidade?
– A libertação.
O que ocasiona a ruína no mundo?
– A ignorância.
O que destrói a amizade?
– A inveja e o egoísmo.
Qual é a febre mais aguda?
– O ódio.
Qual é o melhor médico?
– O Buda.

Tenho uma dúvida e peço que me respondas: O que é que o fogo não queima, nem a ferrugem consome, nem o vento abate e é capaz de reconstruir o mundo inteiro?
Buda respondeu: – O benefício das boas ações.
Satisfeito com as respostas, o Deva, com as mãos juntas, se inclinou respeitosamente ante Buda e desapareceu.

Muita Luz,

Edgar Martins

Referências:
– Spirituality in Anime
– Livro “Buda – Aquele que Despertou”; Editora Martin Claret

https://www.somostodosum.com.br/artigos/espiritualidade/devas-3139.html por Acid

 

Sobre o autor | Website

Deixe um comentário abaixo:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!