Equilíbrio

Segundo uma antiga história sufista, havia um rei num território do Oriente Médio que estava sempre dividido entre a felicidade e o desalento. A menor coisa era capaz de lhe causar grande aborrecimento ou uma reação intensa, e assim sua felicidade se convertia rapidamente em frustração e desespero. Por fim, houve um momento em que ele se cansou de si mesmo e da vida e começou a buscar uma saída. Mandou chamar um sábio que vivia no reino e que tinha a fama de ser iluminado. Quando o sábio chegou, o rei lhe disse:
.
– Quero ser como você. Pode me dar alguma coisa que traga equilíbrio, serenidade e sabedoria à minha vida? Pago o preço que você pedir por isso.
O sábio respondeu:
.
– Talvez eu possa ajudá-lo. Mas o preço é tão alto que nem todo o seu reino seria suficiente para pagá-lo. Então, vou lhe dar isso como um presente, desde que você honre o compromisso.

O rei lhe garantiu que sim e o sábio se foi. Algumas semanas depois, ele retornou e entregou ao rei uma caixa decorada e com entalhes de jade. O rei a abriu e encontrou ali um simples anel de ouro. Havia algumas letras gravadas nele. A inscrição dizia: “Isto também passará.”
.
– O que significa isto? – perguntou o rei. O sábio respondeu:
.
– Use sempre este anel. Seja o que for que aconteça, antes de considerar esse evento bom ou mau, toque o anel e leia a inscrição. Assim, você viverá sempre em paz.
.
“Isto também passará” – o que essas palavras simples têm que as torna tão poderosas? Numa consideração superficial, a impressão é de que elas são capazes de dar algum conforto numa situação difícil, mas que também podem diminuir o prazer das boas coisas da vida. “Não seja feliz demais porque não vai durar.” Isso parece ser o que elas estão dizendo quando aplicadas a uma circunstância tida como positiva.Gostamos da sensação de de estarmos no controle, falsa sensação, qual insistimos mas esquecemos :

“Isto também passará.”

Não conseguimos paralisar um momento, por mais difícil que seja ou por mais incrível que seja…nada é estático, sentimos, guardamos aprendemos e tudo segue em frente, o tempo nos escapa pelas mãos, por isso precisamo viver no agora.

Viva somente o hoje, sem o peso do ontem, sema ansiedade do amanhã.

Muita Luz,

Edgar Martins

Fonte:https://www.instagram.com/p/B-7RJybntDw/?utm_source=ig_web_copy_link

Sobre o autor | Website

Deixe um comentário abaixo:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!