Hara, Respiração e Postura

Devemos lembrar, que para os praticantes do
Wushu, Qigong e outras praticas orientais, existe o conceito que o Tanden
constitui um cuidado de saúde, obtido através do trabalho consciente neste
ponto. Interessante observar que para chineses e japoneses são três centros de
energia, enquanto os indianos falam em sete e os tibetanos em seis. Porem, no
sistema sino-japonês o Tanden tem suas subdivisões; no caso do Hara ele é
dividido em parte inferior que está no períneo, correspondendo ao chakra básico,
a parte central que vai até o que corresponde ao terceiro
chakra.
O Tanden utilizado por esta pesquisa foi
localizado na profundidade do que foi designado como “fundo do Tanden do
umbigo”. No entanto, a partir do “Kichin-Tanden”, que é uma das formas para a
prática de técnicas de respiração, o centro de gravidade é concebido para
mover-se pelo método de respiração, e investigada a relação entre a posição Hara
no Tanden e do centro de gravidade; foi observado se haveria alguma alteração
devido ao método de respiração.
Observou-se existir uma grande diferença entre
um praticante experiente e uma pessoa inexperiente. Uma maior possibilidade de
que o centro de gravidade estava de acordo com o método de respiração consciente
abdominal foi provada, segundo os autores.
Outro artigo diz que através da “mente abdome
Shen” (o abdome que sente e guarda as emoções como o medo) pode-se observar um
“movimento natural com sentimento, sem desconforto”. Com esta integração você
pode abrir o portão para o plexo solar (visto como Portão da Vida), causando um
sentimento de bem estar. Coincidentemente vai deixar o quadril naturalmente
solto.
O autor alerta que no abdômen estão guardados
sentimentos de nossos primeiros anos de vida, muitas vezes sensações
desagradáveis escondidas, que impedem a energia de progredir para os Tanden
superiores.
Como é explicado em várias Escolas de Terapias
Corporais, estas emoções levam a bloqueios musculares e diafragmáticos, que são
expressados através da postura corporal. Como, dentro desta linha de pensamento
dos autores, a porção superior do corpo se “apoiaria” no Hara no Tanden; o
trabalho respiratório deve ser consciente, com a participação conjunta de abdome
e tórax.
Boa Prática.
Oss.
Baseados em artigos sobre Qigong, Wushu, e Terapias Corporais.

Sobre o autor | Website

Deixe um comentário abaixo:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!