INTEGRANDO A SUA SOMBRA!

Quando você atinge a consciência, você percebe que nunca vai conseguir mudar ninguém pela força, pelo grito ou julgamento,mas só consegue mudar o outro quando você se enxerga e se conhece de verdade, aceita quem você é e, em vez de repelir, você acolhe suas sombras e faz as pazes com ela .

Preste atenção às pessoas que convivem com você: amigos, família, vizinhos, conhecidos, e observe a partir de hoje o que essas pessoas tem em comum e porque você quis tanto fazer parte da vida delas um dia. Até mesmo aquela pessoa que você acha que odeia tanto e diz ser o seu carma tem um motivo de estar na sua vida e você precisa entender isso.

A sua luta não é contra a pessoa, mas contra o que você precisa aprender com ela, mas está resistindo . E enquanto você resistir e continuar odiando não vai conseguir nunca enxergar o que precisa. É como tentar fugir de algo que você não tem controle, já imaginou fugir do própria sombra? Não importa onde você vá, ela vai estar sempre ali com você. Mudar de cômodo, de cidade ou de pais não vai adiantar porque sua sombra ainda é parte integrante de você, e enquanto você não olhar pra ela com atenção e fazer as pazes ela não vai te deixar em paz.

Olhe essa pessoa que você não gosta e o que você mais odeia nela. Se pergunte o porquê. A resposta é simples: o que você mais odeia nela diz respeito não a ela, no final é tudo sobre você.

Que louco não ? 
Você tá assustado agora, mas a verdade é que é libertador descobrir isso, porque só assim você vai, enfim, despertar e entender o propósito das pessoas em sua vida, então tudo começará a fazer total sentido. 
A partir do momento que você reconhece que o problema está em você e não na outra pessoa, você acha a chave mestra da porta da consciência, e a partir desse dia tudo, mas tudo, vai mudar em sua vida. Seu campo de visão vai ser ampliado e você tem o verdadeiro encontro com você mesmo. Nesse momento você descobre que não adianta odiar, brigar, discutir … porque mesmo que você ache que tem razão, enquanto você estiver inconsciente, você vai estar sempre errado, pois você não vai conseguir enxergar que aquilo que você odeia tanto é somente seu reflexo que você está projetando no outro. Quando você descobre isso o ódio cai por terra. Isso se chama autoconhecimento. Só a partir do momento que você passa a se conhecer e trabalhar suas sombras, você consegue se libertar daquilo que te persegue.
Quando você desperta, você para de enxergar os defeitos do outro, para de tentar mudar o outro, e percebe, enfim, que para mudar o outro você precisa primeiro mudar a si mesmo. 
Você descobre que o problema nunca esteve no outro, estava ali o tempo todo em você e que o outro era só um espelho refletindo a sua imperfeição, e toda vez que você olhava nesse espelho você não gostava do que via, então colocava a culpa no outro. Enquanto você não se aceitar, o outro vai ser sempre o bode expiatório.

A partir do momento que você atinge essa consciência você percebe que nunca vai conseguir mudar ninguém pela força, pelo grito ou julgamento. Você só consegue mudar o outro quando se enxerga e se conhece de verdade, aceita quem você é e, em vez de repelir, você acolhe suas sombras e faz as pazes com ela .

O espelho é o outro, e o que ele tá refletindo é o que está em você. Só se lembre disso e você vai conseguir enxergar tudo.

Nesse momento o espelho se quebra e você enxerga a pessoa e não mais os defeitos dela que o incomodava tanto. Logo a outra pessoa também muda porque tudo aquilo que você odiava nela, não era quem ela era de verdade, era somente a sua sombra e quanto mais você negava mais ela aparecia.

E você consegue, enfim, viver a plenitude do presente único de estar aqui, no agora . Você vive sua essência e não existe nada no mundo que te faça mais feliz que isso.

Muita Luz,

Edgar Martins

Fonte: by Flor © direitos autorias reservados /
https://www.facebook.com/Startfivee/photos/a.312960565920066/397837577432364/?type=3&theater&ifg=1



Sobre o autor | Website

Deixe um comentário abaixo:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!