Kahuna Guerreiro e Kahuna Aventureiro

Primeiro devemos partir do princípios das sete leis Kahunas para compreender:
 
IKE –  O mundo é o que pensamos que seja. A Realidade é Maya. Todos os sistemas são arbitrários.
KALA – Não há limites. Tudo está conectado, qualquer coisa é possível, a separação é apenas uma ilusão.
MAKIA – Tudo é energia e a energia flui onde existe a atenção e intenção e a atenção está onde a energia flui.
MANAWA – Este é o momento do poder e a energia aumenta com o poder sensorial da atenção, foco e intenção.
ALOHA – Amor é ser feliz. O amor energiza e o julgamento diminui a energia. Tudo é vida, ativo e responde à energia. Amar é ser feliz com todas as coisas e pessoas.
MANA – Todo o poder vem de dentro de nós. Tudo tem energia e poder e o poder vem da autoridade.
PONO – EFETIVIDADE é a verdadeira medida da verdade, Sempre existe uma maneira alternativa de se fazer qualquer coisa.
KAHUNA GUERREIRO X KAHUNA AVENTUREIRO.
O caminho do Shamã é esse, o caminho do amor. Podemos classificar de uma forma geral os Shamãs em dois grupos: Os Guerreiros e os Aventureiros. Os dois chegam ao mesmo ponto, sendo que os 1os. seguem o caminho do poder pessoal, enquanto os segundos integram-se, misturam-se com todas as coisas, portanto, os 1os. seguem um caminho muito solitário, enquanto os segundos seguem com o Fluxo da Vida, portanto, junto ao todo.
Assim, qualquer que seja a raiz do Shamã, é uma questão de escolha e atitude.
Todos dois irão permear diversos universos, mas cada um o verá de forma diferente…..Quando os indianos usam a palavra Maia, como Ilusão e dizem que tudo o que se vê no mundo é Maia, não querem dizer que as coisas não
existam e sim que cada pessoa vê e interpreta com sua mente, seu padrão de pensamento, sua cultura, seus bloqueios,…etc. Assim, o Shamã entende que dois podem ver a mesma coisa de forma diferente e conforme a atitude, um adoecerá e o outro não. Como vê isso? Assim, repito para sua interpretação um dos 7 Princípios Kahunas – MAKIA – Sua energia flui para onde você envia sua atenção. Também envio para sua meditação mais dois princípios – KALA –
Não ha limites e IKE – O mundo é o que pensa que ele é.

O Shamã Guerreiro tende a conferir poder ao mal, para depois combatê-lo, enquanto o Shamã Aventureiro, tende a retirar o poder do mal, para depois harmonizá-lo.
Aventureiros, caminham com o todo, como o fluxo natural
das águas – lembra ?  Água = Energia. Os Guerreiros – Mexicanos por exemplo,  caminham sós, por isso necessitam mescalito, para se integrarem. O Kahuna já tem tudo, o todo o permeia e ele permeia tudo. O Guerreiro personifica, ele é só, e seu medo, doença ou desarmonia para conseguir poder; o Kahuna, despersonaliza e transforma tudo isso em amor, harmonia, compartilha, ou seja, dilui no todo. Compartilha. Assim não ha perda de energia e sim, aumento. Assim, aumenta a Cura do Todo. O Kahuna sempre trabalhará no
sentido de aumentar sua energia, assim, protegendo você como parte do todo, sem personificação. O Guerreiro lhe dará um amuleto, por exemplo. Esse amuleto será personificado a você.
Fonte: Apostila Kahuna Healing – Zanon Melo

Sobre o autor | Website

Deixe um comentário abaixo:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!