Mente Sobre a Matéria – Consciência e a Natureza da Realidade – 1

A realidade não é o que parece, os antigos sabiam disso, os físicos pioneiros no início do século 20 o sabiam, e os cientistas de ponta atuais estão provando isto, tudo é importante.

As Grandes Questões e a Visão do Mundo Científico Moderno

Ao longo do tempo, a humanidade tem tentado responder as grandes questões. Qual é a natureza da existência e da realidade, o que somos e por que estamos aqui ? Na era atual, com a ascensão da ideologia do materialismo científico, temos uma forte tendência a rejeitar qualquer coisa que não se encaixa no paradigma materialista e rotulá-lo como “místico”. Ficamos hipnotizados pelo mundo material. O materialismo e o consumismo correm desenfreados em nossa sociedade. Atraídos pelo aparente sucesso do método reducionista que usamos para analisar e entender o nosso mundo, vemos o Universo como um sistema puramente físico, funcionando como uma grande máquina e com a matéria sendo a substância fundamental da realidade.

“O dia que a ciência começar a estudar os fenômenos não físicos, ela vai fazer mais progressos em uma década do que em todos os séculos anteriores de sua existência” ~Nikola Tesla

Nossos métodos analíticos científicos foram relativamente bem sucedidos e nos levaram a entender o funcionamento interno da matéria o suficiente para criar muitas tecnologias úteis. Mas estes sucessos erroneamente nos levaram a concluir que nossa visão materialista do Universo está correta e a rejeitar outras ideias como “místicas” e atrasadas.

O paradigma materialista persiste no pensamento popular e científico, apesar de muitas evidências de que na verdade, ele está errado. A Teoria da Relatividade e a Física Quântica mostraram que a energia é mais fundamental do que a matéria. Os pioneiros da física quântica no início do século 20, Max Planck, Albert Einstein e outros, chegaram à mesma conclusão, que tudo é energia e que de alguma forma a consciência está intimamente entrelaçada com ela. E, no entanto, esta visão parece ter sido descartada desde então. Os físicos ainda perseguem a “partícula” fundamental e se concentram em fenômenos materiais ao invés de se concentrar em como a energia forma a matéria e quais outras formas podem ser tomadas.

“Se você quiser descobrir os segredos do Universo, pense em termos de energia, frequência e vibração”. ~Nikola Tesla

ciência moderna ainda é totalmente ignorante sobre o papel da consciência, apesar das observações de fenômenos quânticos que sugerem fortemente que a consciência está intimamente relacionada com a natureza da realidade. A ciência convencional continua a assumir que a realidade é objetiva, que ela existe independentemente da consciência do observador apesar de muitas evidências em contrário, e as conclusões de muitos pioneiros da física quântica.

O físico, astrónomo e matemático inglês, Sir James Jeans, declarou:

“Eu me curvo para a teoria idealista de que a consciência é fundamental e que o Universo material é derivado da consciência, não que a consciência é derivada do Universo material… Em geral, o Universo está mais próximo de um grande pensamento do que de uma grande máquina. Onde cada consciência individual deve ser comparada a uma célula cerebral de uma Mente universal”. ~Sir James Jeans

E ele não estava sozinho, abaixo Max Plank compartilha um ponto de vista semelhante.

“Eu considero a consciência como fundamental. Considero a matéria como derivada da consciência. Não podemos ficar atrás da consciência. Tudo sobre o qual falamos, tudo o que consideramos existente, postula a consciência”. ~Max Plank

A realidade não é o que parece.

“Existe mais coisas no céu e na Terra, Horatio, do que sonha tua filosofia”. ~Shakespeare, de Hamlet

A consciência é provavelmente o fenômeno mais misterioso e significativo do Universo, de modo que tratá-la como irrelevante para a compreensão da realidade é um grande erro. Na verdade, houve algumas experiências muito profundas que deixam pouca dúvida de que existe uma relação íntima entre consciência e realidade. Levando alguns a concluir que a consciência é a substância fundamental do Universo, como muitas filosofias esotéricas e místicas ao longo dos tempos afirmaram de uma forma ou de outra.

Não é surpreendente que possamos ficar presos na ideia errada de que a matéria é a substância fundamental da realidade porque esta ideia é apenas uma consequência natural de nossas limitações perceptivas. O nosso aparelho sensorial: visão, audição, olfato, tato, nos fornece uma representação útil do mundo externo, mas quando se trata de nosso canal sensorial primário, a visão, é bem conhecido que “enxergamos” apenas uma banda muito estreita de energia. Nossos olhos detectam frequências de energia eletromagnética e as convertem para imagens e cores que percebemos. Mas nossos olhos só detectam uma porção extremamente pequena destas frequências, inferior a 0,00018%. E estamos apenas “vendo” os aglomerados de energia condensados em uma vibração lenta (matéria). Não conseguimos ver todo o resto da energia e como tudo é um padrão de energia interconectado.

“Toda a matéria é apenas energia condensada em uma vibração lenta”. ~Bill Hicks

Apesar da lição do fenômeno não visto da radiação eletromagnética nos ensinar, ainda desconhecemos totalmente como as limitações de nosso aparelho sensorial condicionou nossos modelos de realidade. Há muitos outros fenômenos invisíveis que ainda precisamos detectar e entender. Nossas percepções visuais são mais incompletas do que jamais imaginamos, e isto levou a uma visão distorcida que coloriu nosso modelo de realidade. Este viés está interferindo na formulação de um modelo mais amplo,e mais preciso, incluindo abordar a grande questão que estamos evitando, o que é a consciência e como está relacionada com a realidade.

Muita Luz,

Edgar Martins

Fonte: Jeff Street / Origem: wakeup-world  / Tradução e Divulgação: A Luz é Invencível ☼

Autor|: RAFAEL JOSÉ PÔNCIO

Sobre o autor | Website

Deixe um comentário abaixo:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!