Os Kumaras Parte 2 – Os Senhores da Chama

O Despertar da Mente
Assim, 18 milhões de anos atrás, esses seres celestiais desceram à terra, na segunda metade da terceira raça raiz. Eles queriam ajudar as mônadas humanas a se tornarem autoconscientes, a desenvolver a mente e, assim, a subir lentamente. Até então, as mônadas humanas estavam em um estado semi-consciente. Não havia conexão entre a alma (Atma-Buddhi) e as bainhas materiais. Os homens-animais ainda não tinham autoconsciência porque Manas, o princípio da mente, ainda não havia despertado. Uma parte das hierarquias criativas considerava perigoso dar o poder da mente às mônadas humanas; eles consideraram perigoso, semelhante a dar uma faca afiada a uma criança. Os rebeldes, no entanto, queriam permitir que os homens-animais fizessem experiências e aprendessem lentamente através da autoconsciência. Com a luz deles, eles despertaram a luz do EU SOU nas células cerebrais do homem não desenvolvido. Sem esse impulso dos Senhores da Chama, os homens-animais não teriam despertado. Assim, nos tornamos o que somos através dos Kumaras; isso é autoconsciente, pensando em humanos. Nossa consciência EU SOU é baseada na presença do anjo solar, uma centelha da luz dos deuses.

Através do despertar dos Manas, ganhamos o livre arbítrio que podemos usar para o bem ou para o mal. Os Kumaras queriam nos dar a possibilidade de desenvolver conscientemente em direção à Luz. Mas apenas poucas pessoas seguiram o caminho da Luz, a maioria usou as habilidades de Manas para ganhar poder e realizar objetivos mundanos. Nessa orientação, há uma chave para a origem do mal. Malícia genuína, no entanto, é apenas com um número muito pequeno de pessoas; muitos dos quais consideramos maus são apenas ignorantes.

No Gênesis, diz que os seres humanos foram tentados pela serpente – um símbolo dos Senhores da Chama. Eles comeram a maçã do conhecimento do bem e do mal e depois viram que estavam nus. A vergonha surgiu porque as mônadas haviam descido de seu estado de consciência e receberam camadas de pele; isto é, eles desenvolveram corpos físicos densos de carne e sangue. A conexão com o mundo espiritual escureceu, e os seres humanos criaram conseqüências através de suas ações ignorantes, que criaram conflitos e sofrimento e os aprisionaram na matéria. Essas experiências fizeram os humanos aprenderem e, assim, aceleraram tremendamente o desenvolvimento.

A luz da presença
Os Kumaras estão no planeta para nos ajudar. No entanto, eles não interferem em nossas vidas e também não nos dizem o que devemos ou não fazer. Existe uma lei eterna segundo a qual um desenvolvimento não pode acontecer através do apoio externo, desde que não haja impulso vindo de dentro. Os Kumaras continuamente nos dão a Luz da presença deles, que experimentamos como a Luz da nossa alma. A Luz em si não interfere, mas nos ajuda a ver as coisas com mais clareza. A presença deles é magnetizante e faz as coisas caírem em uma ordem superior. Dessa forma, os Kumaras nos ajudam a organizar nossos padrões de pensamento, a administrar melhor nossa vida e a nos alinharmos mais à Luz, para que sua influência possa aumentar.

A Luz dos Kumaras está especialmente disponível durante o amanhecer, quando a escuridão se transforma em luz. Uma vez por mês, eles nos visitam em maior medida, durante as 24 horas imediatamente após o novo ponto da lua. Depois, há também a visita anual durante o alvorecer do ano, no mês de Capricórnio, que também é chamado de mês dos Kumaras. Se usarmos o amanhecer para nos alinharmos à alma, o Anjo Solar em nós, podemos absorver grande parte da Luz dos Kumaras.

Os Cinco Kumaras
Os Kumaras são os líderes da Hierarquia espiritual em todos os planos da criação, estão além dela. Portanto, eles são os mais altos e mais antigos da Hierarquia. Os nomes recebidos por eles são Sanaka, Sanandana, Sanat Kumara e Sanat Sujata.

O primeiro Kumara, Sanaka, forma a passagem do plano supra-cósmico para o plano cósmico. Em seu aspecto transcendente, ele também é chamado Sanatana, a pura existência ou a Luz eterna; em seu aspecto mundano, ele é o Kumara do plano cósmico. Seu assento em nós está no centro de Sahasrara; ele corresponde ao estado sem consciência em que estamos durante o sono.

O segundo Kumara, Sanandana, corresponde ao plano solar e à pura consciência, Atma. Seu assento em nós é no centro de Ajna. Seu nome significa felicidade profunda.

O Kumara mais conhecido por nós é Sanat Kumara. Ele é o Senhor ou o Logos do nosso planeta e corresponde ao plano búdico de ideação e da mente no centro do coração cheio de amor. Ele é considerado o professor dos professores e o governante de todos os governantes do planeta.

O quarto Kumara é Sanat Sujata; ele corresponde à mente superior, Chitta. Ele é o colega inferior de Sanat Kumara; em nós ele domina o plexo solar e a parte inferior do corpo e é ativo para a humanidade.

Normalmente os quatro Kumaras estão totalmente silenciosos, apenas o terceiro e o quarto ensinam as pessoas em momentos especiais. Sanat Kumara deu os ensinamentos relacionados ao caminho do discipulado para o imperador Pruthu. 5000 anos atrás, Sanat Sujata colaborou na preparação da vinda de Krishna e transmitiu os segredos da morte e imortalidade ao Rei Cego. Ele disse: “A morte é apenas uma lacuna na consciência.” Naquela época, Sanat Kumara nasceu como filho de Krishna, como Pradhyumna.

De acordo com outro sistema, Sanat Kumara é o quarto dos Kumaras e governa o plano de ação, enquanto o terceiro governa a mente. O quinto Kumara, Narada, é o professor mais alto e o mensageiro se movendo com facilidade pelos sete planos da criação. Ele é a inteligência que nos permite comparar as coisas e, portanto, também é chamado de portador de conflito. Sua bênção nos confere a vontade ardente de querer saber. A proteção e o fogo dos Kumaras nos conduzem com segurança para cima e nada acontece ao acaso.

Muita Luz,

Edgar Martins

Fontes: K.P. Kumar: Os Ensinamentos de Sanat Kumara / notas de seminários. E. Krishnamacharya: Psicologia Espiritual. The World Teacher Trust – Dhanishta, Visakhapatnam, Índia./ https://worldteachertrust.org/en/web/basics/the_kumaras_1_-_the_lords_of_the_flame

Sobre o autor | Website

Deixe um comentário abaixo:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!